O cão-robô da Xiaomi, o CyberDog, roda Ubuntu 18.04, revelou a Canonical nesta terça (30). A fabricante chinesa escolheu o sistema operacional devido ao “rico ecossistema” de ferramentas e bibliotecas disponíveis, importantíssimo para acelerar o desenvolvimento desse projeto digno de episódios da série Black Mirror.

Segundo a Canonical, não é uma surpresa que a Xiaomi tenha escolhido o Ubuntu para embarcar o CyberDog. Encarar um projeto único como o cão-robô com tecnologia 100% proprietária elevaria os custos e retardaria o desenvolvimento, pontuou a dona da distro Linux.

“Ao escolher trabalhar com Ubuntu, a Xiaomi equipa o CyberDog com um ambiente de desenvolvimento incomparável”, descreveu a Canonical. “Mal podemos esperar para ver o que a indústria vai construir em cima disso”, completou a organização.

“[Tecnologias de] código aberto são o núcleo do CyberDog, já que garantem ampla compatibilidade e crescimento. A tecnologia permite que desenvolvedores tenham a liberdade de ultrapassar limites e é isso que o CyberDog foi criado para fazer”, disse um executivo da fabricante chinesa, Huang Changjiang.

O CyberDog pode parecer futurístico, mas o sistema que roda nele é o conhecido Ubuntu (Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Em hardware, como revelado anteriormente, o CyberDog é equipado com a plataforma Jetson Xavier NX da Nvidia, composta por poderosos núcleos dedicados à aprendizagem profunda (deep learning). Graças a essas capacidades, o cão futurístico será amplamente conectado com mapas, terá suporte a reconhecimento facial, aceitará comandos de voz e muito mais.

Ubuntu para robôs

A Canonical afirmou que trabalha com a comunidade dedicada a robótica há mais de uma década — claro, também por meio do Ubuntu. A distro Linux é compatível com as distribuições ROS 1 e ROS 2, duas versões de uma coleção de frameworks específicos para o desenvolvimento de robôs.

O cão-robô da Xiaomi é a cara dos projetos da Boston Dynamics (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Confiabilidade também é um ponto forte para a escolha do Ubuntu em projetos como o CyberDog. A dona do sistema conta que o nível de integridade do sistema e proteções contra brechas ajudam a manter o ambiente seguro, tanto para o desenvolvimento quanto para a atuação destes dispositivos.

Criando uma comunidade de devs

Para impulsionar o desenvolvimento de novas ferramentas e explorar as possibilidades com o CyberDog, a Xiaomi lançou 1 mil unidades do cão-robô para engenheiros e entusiastas de robótica. Os esforços dos estudiosos serão reunidos na “Xiaomi Open Source Community”, uma comunidade para compartilhar informações, ideias e resultados de experimentos.

O preço inicial do robô será de 9.999 yuans (mais de R$ 8 mil), mas por enquanto o modelo não estará disponível para o consumidor comum. Até agora, não há informações sobre o que o CyberDog será capaz de fazer para facilitar a rotina humana, mas em breve desenvolvedores envolvidos no projeto devem começar a esclarecer suas ideias.

Fonte: OMG! Ubuntu, Ubuntu

Deseja ler mais sobre Inteligência Artificial Clique Aqui!

By Lucas Rodrigues Monteiro

Bacharel em Sistemas da Informação, Certificado MCTS 70-680 / MOS, Trabalho como Administrador de Redes, Firewall e Servidores Windows e Linux! Minhas atividades favoritas são: Caminhar, Fazer Trilhas, Natureza, Insetos e claro ler sobre Tecnologia.

Deixe uma resposta

Translate »